O que esperar do bebê?

tudo que você precisa saber sobre o seu bebê

O bebê está aprendendo sobre você, si mesmo e o mundo ao redor dele desde o momento em que nasce.

Aqui você vai encontrar as habilidades que o bebê vai conquistar conforme os dias passam.

Será que ele já entende o que eu digo? – Com que idade ele consegue rolar na cama? – Quando ele vai conseguir se sentar sozinho? Essas são algumas perguntas que surgem em relação às etapas do desenvolvimento dos bebês.

Lembrando sempre que cada bebê é um bebê e que esses marcos do desenvolvimento são válidos, apenas, para nos guiar, para sabermos o momento aproximado em que é possível conquistar novas habilidades, para irmos adaptando a nossa maneira de agir e interagir com eles e respeitar o tempo e as características individuais de cada um.

Ah, já ia me esquecendo, são importantes também para controlarmos as expectativas!

BEBÊ DE 0 A 3 MESES

o que esperar do seu bebê nessa idade

Habilidades Motoras

  • Levanta a cabeça e o peito quando colocado de bruços;
  • Estica os braços e pernas para se alongar e espreguiçar;
  • Leva as mãos até a boca;
  • Segura e balança brinquedos com as mãos.

Habilidades Sociais

  • O início do desenvolvimento do sorriso para o outro;
  • Interessa-se pelas brincadeiras e estímulos destinados a ele;
  • O início da comunicação e interação primária;
  • Usa o rosto e o corpo para se expressar;
  • Imita alguns movimentos e expressões faciais.

Marcos significativos do desenvolvimento

  • Segue com o olhar objetos em movimento;
  • Reconhece objetos familiares e pessoas em curta distância;
  • Começa a usar as mãos e o olhar coordenadamente;
  • Tem preferência por cheiros doces;
  • Tem preferência pelo que é macio e não áspero.

AMADURECIMENTO EMOCIONAL

Nos primeiros três meses, o que o bebê precisa aprender de mais importante é como se sentir seguro, confortável e protegido. Acolher e atender às necessidades dele com muito amor e carinho o ajuda a construir um vínculo com você.

O QUE ELE JÁ PODE PERCEBER
O QUE A MAMÃE PODE FAZER POR MIM É
Estou conhecendo você e outras pessoas que me amam e cuidam de mim;

Eu reconheço rostos, vozes e cheiros dessas pessoas;

Eu respondo ao sorriso e toque com muito prazer.
Converse comigo e cantar para mim. Isso me faz sentir amado e me ajuda a gostar cada vez mais de você;

Segure-me no colo, me deixe sentir o seu corpo ficando comigo pele a pele e me aconchegando em seus braços.
Estou aprendendo como deixar você saber do que eu preciso;

Eu posso usar alguns sons, expressões faciais e movimentos com o meu corpo para te dizer como estou me sentindo; se estou com fome, com frio, desconfortável, com dor, feliz e animado;

Eu consigo te mostrar quando quero brincar e quando prefiro ficar quietinho.
Observar-me e ir aprendendo a reconhecer os meus sinais; se quando eu estou com fome eu choro, coço meus olhinhos se estou com sono, desvio o meu olhar se estou cansado, precisando ficar quietinho e – “Claro!” Quando eu sorrio é fácil saber que estou feliz;

Responder e atender aos meus sinais; se eu estou com os olhinhos bem abertos e brilhantes, estou te dizendo que quero brincar com você, porém se eu choro, desvio meu olhar e curvo minhas costinhas para traz, estou pedindo calmaria e silêncio.

Estou começando a usar meu corpo para conseguir o que quero.

Eu consigo segurar o seu dedo e um brinquedo que você coloca em minhas mãos.

Consigo controlar um pouquinho os movimentos da minha cabecinha em direção ao corpo da minha mamãe para mamar quando estou com fome.

Colocar em minhas mãos algo que possa segurar; um brinquedo ou a própria mão para eu apertar.

Deixar-me tocar objetos com diferentes texturas e formas.

Segurar algum brinquedo ou móbile próximo a mim para eu tentar alcançar com as minhas mãos ou pés.

Observar o quanto eu estou descobrindo o meu próprio corpo; eu olho as minhas mãozinhas, coloco meus pezinhos na boca e tento rolar.

Nós estamos nos conhecendo mais e mais e nos tornando cada dia mais próximos um do outro.

Estou percebendo que posso confiar em você e que você é capaz de reconhecer os meus sinais.

Eu confio que você consegue me dar conforto e assim também me ajuda a aprender como me sentir bem sozinho.

Proporcionar-me conforto sempre que eu chorar; você não pode nunca ignorar o que estou sentindo e me negar carinho, pois eu percebo que posso confiar e que sou amado nesses momentos em que minhas necessidades são atendidas.

Dê-me a chance de me acalmar sozinho apresentando algumas maneiras possíveis; me dando um bichinho, um naninha ou algo especial que eu possa gostar.

BEBÊ DE 4 A 7 MESES

o que esperar do seu bebê nessa idade

Habilidades Motoras

  • Rola o corpo para cima e para baixo (ficando de bruços e com a barriga para cima);
  • Senta com o apoio e/ou sem apoio das mãos de um adulto;
  • Suporta o peso total do corpo nas pernas quando é levantado e segurado por um adulto;
  • Consegue usar a mão para ir ao encontro de algo;
  • Consegue passar um objeto de uma mão para a outra;
  • Usa apenas os quatro dedos para agarrar algo e não o polegar.

Habilidades Sociais

  • Diverte-se com a interação social;
  • Interessa-se por imagens no espelho, em especial pelo próprio corpo;
  • Responde às expressões e emoções do outro;
  • Demonstra estar muitas vezes alegre.

Marcos Significativos do Desenvolvimento

  • Localiza objetos que estão escondidos superficialmente;
  • Usa as mãos e bocas para explorar o ambiente e objetos;
  • Esforça-se para alcançar objetos que estão fora do próprio alcance.

AMADURECIMENTO EMOCIONAL

Você e o seu bebê estão na fase de se apaixonarem. A maioria dos bebês, nessa fase, já estão dormindo e comendo com regularidade. Eles também retribuem com mais facilidade às interações com o outro. Daqui em diante você vai começar a identificar as preferências do seu bebê; do que ele gosta e não gosta, como ele gosta de dormir, se alimentar e brincar.

O QUE ELE JÁ PODE PERCEBER
O QUE A MAMÃE PODE FAZER POR MIM É...
Estou aprendendo a controlar o meu próprio corpo; eu me inclino para ver as pessoas que eu amo e as coisas que me chamam a atenção, eu rolo para tentar chegar perto de você e algum brinquedo e objeto que eu quero;

Posso sentar com ajuda de alguém ou um suporte e levantar e segurar minha cabeça para cima;

Consigo sustentar meu corpinho com as mãos e joelhos na posição em que gradativamente vou engatinhar e explorar o ambiente.

Coloque-me em diferentes posições para me ajudar a desenvolver novas habilidades, como rolar, rastejar e engatinhar;

Não se esqueça de me colocar um pouquinho de barriga para baixo durante o dia enquanto eu brinco, eu preciso fortalecer minha coluna para poder rastejar;

Coloque-me sentado com suporte, nessa posição eu consigo enxergar o ambiente de um novo ângulo;

Lembre-se das recomendações médicas de me colocar para dormir de barriguinha para cima.
Uso minhas mãos e dedos como ferramentas para explorar o mundo; eu busco, alcanço e seguro objetos e brinquedos, eu descubro como eles são e como funcionam com os meus dedos, mãos e boca.
Providencie brinquedos adequados para a minha idade, com formas, cores, sons e texturas diferentes; me mostre como posso brincar com eles, balance, puxe, jogue.

Eu me comunico fazendo barulhinhos com a boca, gestos, e expressões faciais; quando você balança o chocalho, eu sorrio, mexo meus braços e pernas para você saber que eu quero continuar brincando.

Consigo fazer vários barulhos com a boca, balbucios e assobios.

Observar e responder aos meus sinais; compreender a minha maneira não verbal de me comunicar com você.
Conversar comigo explicando o que está acontecendo comigo e ao meu redor; eu percebo que você se importa com o que eu quero te “falar” quando você responde o meu balbucio. Assim, você vai me ensinando a usar a linguagem quando eu estiver pronto para mais essa conquista.

Eu estou me acostumando com o mundo a minha volta; provavelmente, estou começando a dormir e comer com mais regularidade, estou me adaptando à rotina do dia e já percebo que quando as luzes diminuem e o dia fica escuro, é hora de dormir.

Criar e seguir uma rotina para mim, me ajudar a diferenciar as atividades do dia e da noite. Você pode fazer isso seguindo sempre uma sequência de atividades para que eu associe o que acontece agora e o que irá acontecer depois.

Quando anoitecer, siga um ritual para que eu reconheça e me prepare para dormir; você pode me dar banho, ler um livrinho, me alimentar e cantar uma canção de ninar.

Cante uma música para mim enquanto você se prepara para me alimentar, assim eu sempre vou saber que é hora de mamar, vou ficar calmo e saber esperar.


DIFERENÇAS SIGNIFICATIVAS DE UMA FASE PARA OUTRA (6 a 9 MESES)


Essa é uma fase de diversão para os pais por assistirem seus bebês se tornando grandes exploradores e entusiasmados ao descobrirem que eles podem fazer as coisas acontecerem.

Aos sete meses, os bebês percebem que ao sorrirem a mamãe sorri de volta e já aos nove meses, eles abrem os bracinhos para pedirem que o pai os peguem no colo. Essa maneira de agir já demonstra o quanto eles se desenvolveram até aqui.

O QUE ELE JÁ PODE PERCEBER
O QUE A MAMÃE PODE FAZER POR MIM É...
Estou aprendendo a pensar e resolver problemas; quando um brinquedo cai no chão eu olho para onde ele foi parar, eu descubro como as coisas funcionam imitando o que vejo as pessoas fazendo.

Explique para mim o que eu fiz para conseguir algo, oferecendo-me recursos para que eu entenda como é o mundo e as relações entre as pessoas; “você está mexendo todo o seu corpinho para me chamar para brincar com você!”.

Coloque entre os meus brinquedos aqueles que eu possa explorar, usar de diversas maneiras e tentar solucionar pequenos problemas; como os brinquedos de apertar botões, de formas e encaixe bem grandes, porque eu estou aprendendo e não precisa ser nada difícil e complicado.
Eu já consigo controlar o meu corpinho; pego pequenos objetos com a mão, sento sozinho, rastejo e rolo para me locomover, e até posso me apoiar em alguns móveis e me levantar, como eu faço no bercinho.Pode me deixar praticar pegar e colocar alimentos na minha própria boca; apenas aqueles que são seguros e grandes para eu não engasgar, assim vou aprendendo a comer sozinho, mastigar e conquistar essa coordenação motora de levar até a minha boca um alimento.

Deixe-me livre e em ambientes com espaço para que eu possa me mover e fortalecer os meus músculos e coordenação.
Estou me esforçando bastante para me comunicar com você; balbucio muito e quando alguém conversa comigo eu faço vários sons respondendo, uso minha voz para expressar meus sentimentos, quando estou alegre e irritado e também imito o que você faz, digo “tchau” balançando as minhas mãozinhas e “não” balançando a minha cabeça de um lado para o outro.Apresente para mim o que é cada um dos sentimentos que demonstro para você; diga-me quando eu demonstro com choro que estou bravo e por quê, quando estou cansado e como posso me acalmar e ficar bem – “você está irritado porque está com sono, vamos dormir um pouquinho.”

Se eu apontar para algum objeto, me apresente o que é e o que faz; “É uma chave! Com ela eu ligo o carro, ou abro a porta.” – “É a TV! Ali que assistimos desenhos e ouvimos música.”

Imite também os sons que eu faço com a minha boca, vamos conversar um pouco do meu jeito.
Agora a minha maneira de ser já está ficando aparente, é possível conhecer cada vez mais os traços da minha personalidade.

Eu posso me sentir à vontade ou precisar de um tempo para me sentir seguro frente a situações e pessoas novas; eu posso gostar de lugares com muito barulho e brincadeiras agitadas ou preferir ficar em ambientes silenciosos e brincadeiras mais calmas.

Tente sempre me observar e ver como eu reajo às coisas, assim você vai conhecer o meu jeito, me respeitar e saber o que eu gosto e não gosto de fazer e brincar.

Observe como eu me sinto em determinado ambiente, quando ouço barulhos e me comporto em situações novas e no meio de muitas pessoas.

BEBÊ DE 8 A 12 MESES

Habilidades Motoras

  • Consegue se sentar sem ajuda;
  • Rasteja para frente de bruços;
  • Sustenta a posição do engatinhar com as mãos e joelhos apoiados no chão;
  • Consegue se mover da posição de ficar sentado para a de engatinhar;
  • Consegue se apoiar em algo e se levantar;
  • Caminha segurando em móveis ou objetos que deem sustentação e apoio.

Habilidades Sociais

  • Sente-se ansioso e envergonhado com pessoas estranhas;
  • Chora quando os pais o deixam e saem;
  • Diverte-se em brincadeiras imitando o outro;
  • Tem preferência por algumas pessoas e objetos;
  • Observa e testa as reações dos pais em relação a ele;
  • Usa as mãos e dedos para se alimentar.

Marcos Significativos do Desenvolvimento

  • Explora objetos de maneiras variadas;
  • Encontra objetos que estão escondidos facilmente;
  • Olha para a figura correta quando é indicada pelo nome;
  • Imita gestos;
  • Começa a usar objetos de forma correta.

AMADURECIMENTO EMOCIONAL

Os bebês vão se tornando ótimos falantes e comunicativos perto do primeiro ano de vida. Os pais ficam encantados ao perceberem o quanto eles já são capazes de expressarem o que querem e precisam, com gestos não verbais e sons.

O QUE ELE JÁ PODE PERCEBER
O QUE A MAMÃE PODE FAZER POR MIM É...


Sei e entendo mais palavras do que eu consigo dizer; estou começando a entender tudo o que você me diz e, além disso, já sigo algumas orientações que você me dá – “Pegue a Bola!”, “Venha até aqui!”, “Manda beijo!”.

Eu ainda me comunico usando sons e balbucios, mas também digo uma ou duas palavras – “mama”, “papa”.

Diga para mim o que está acontecendo agora e o que virá depois. Assim, eu vou me organizar no tempo e reconhecer as atividades do dia e a sequência delas. Se você narrar tudo para mim, estará me ensinando a me comunicar e me preparar para cada situação; “Depois de mamar é hora de dormir” e siga sempre uma rotina.

Nomeie com palavras o que eu fizer, sons que emitir e objetos que apontar; “Você está empurrando o seu pratinho de comida, acho que você não quer mais.”, “Olha a Lua, ela sempre aparece durante a noite.”
Consigo engatinhar e rastejar meu corpo; eu encontrei a minha maneira de fazer isso, posso usar minhas mãos e joelhos ou me locomover com o bumbum. Eu dou alguns passinhos me segurando em algum móvel ou de mãos dadas com alguém, daqui a pouco vou andar sozinho.
Prepare um ambiente seguro e protegido para que eu possa me locomover e conquistar novas habilidades sem correr o risco de me machucar.

Coloque brinquedos que eu possa gostar e que sejam adequados para a minha idade, para que eu sinta vontade de me locomover, eu tenho que me interessar pelas coisas que estão a minha volta e querer ir até elas. É assim que eu vou desenvolver minhas habilidades e descobrir formas diferentes de usar o meu corpo para buscar e ir atrás de alguma coisa.

Ah, olha que interessante! Eu sei que as coisas continuam existindo mesmo quando eu não as vejo - especialmente você!

É bem provável que eu chore sempre que você sair de perto de mim, porque eu sei que você estará em algum outro lugar e vou querer que você volte.
Brinque de “escondeu e achou” comigo para que eu aprenda e perceba a permanência do que eu não vejo. Escondeu = Sumiu = Eu não vejo, Achou = Apareceu = Continua aqui.

Lembre-se sempre de me dizer “tchau” e se despedir quando for sair, nunca saia de fininho sem que eu perceba. Eu preciso confiar em você e aprender a lidar com sentimentos difíceis.

Eu amo fazer coisas repetidas vezes; é assim que eu descubro como tudo funciona e aprendo a relação ação e reação, tentativa e erro. Além disso, memorizo com mais facilidade.

Ajude-me a avançar nos jogos, se eu estiver batendo dois blocos um no outro, me mostre que eu posso empilhá-los também.

No cesto de brinquedos, deixe uma bola para jogar, um chocalho para balançar, e outros tipos com diversas funcionalidades. Cada objeto envolve uma maneira de brincar e vou usar todos eles para desenvolver novas habilidades.